Desde que te encontrei

 

Meu bem, cê sabe, não tem nada diferente disso que eu possa querer para a minha vida.

O meu quarto é só o meu quarto. Minha rua segue sendo só a minha rua e essa aqui segue sendo só a minha vida. As pessoas são as mesmas, as estradas, os caminhos, os cachorros na rua. Nem tudo muda a nossa volta quando a gente começa a amar.

Mas tem umas coisas – muitas delas – que nunca mais voltaram a serem as mesmas desde o dia em que eu te encontrei. Uma mensagem de bom dia não é mais só uma mensagem de bom dia. Um se cuida dito por um outro alguém nunca vai ser tão sincero quanto um nosso. E um domingo sem fazer nada nunca vai ser tão divertido como esses em que a gente vive entre filmes, cobertas e doses de chocolate e amor.

Cê sabe querida, nem tudo muda quando a gente se entrega e começa a amar. O meu trabalho segue sendo só o meu trabalho. A minha faculdade segue sendo só a minha faculdade, e meus amigos seguem sendo só os meus amigos. E é assim contigo também.

Mas eu, meu bem, não sigo sendo o mesmo. Desde que eu te encontrei eu venho sendo um pouco mais feliz. Tudo a minha volta é igual e parece imutável, mas eu não sou o mesmo. Uma mensagem de bom dia passou a ser muito mais que uma mensagem de bom dia. Um se cuida passou a ser o desejo de estar junto pelo maior tempo possível, mesmo que em pensamento. E um domingo desperdiçado entre cobertas e filmes passou a ser o meu programa favorito de fim de semana.

O mundo não muda quando a gente começa a amar, mas a gente muda. E desde que eu te encontrei, querida, eu sou um pouco mais feliz, e não há nada diferente disso que eu possa querer para a minha vida.

 

Escrito por Júlio Hermann, colunista do Sábias Palavras

Escritores-01

FONTESábias Palavras
TEXTO DEJúlio Hermann
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS