Casamento é uma questão de amor…

Eu sempre amei os filmes, especialmente um bom romance. Quando eu era jovem, sempre sonhei em ser arrebatada a lugares românticos como Paris ou Itália por um perfeito homem alto, moreno e bonito que me faria serenatas enquanto eu ficaria na varanda à luz do luar. Parece romântico, não é?

Isso é o que os filmes nos vendem. Eles nos vendem o romance. Fazem-nos acreditar que, para alguém ser um bom candidato ao casamento, tem que montar um cavalo branco, encher o nosso apartamento com flores, nos levar até a lua e voltar – tudo isso sendo perfeitamente bonito, com algumas peculiaridades que o tornam ainda mais atraente no fim do filme. Dê-lhe um sotaque e um bom trabalho e as meninas irão desmaiar e esperar o momento quando um homem assim virá procurando por elas.

Quando eu comecei a procurar um marido, eu tenho que admitir que eu estava usando o cinema como o meu padrão. Eu recusei a proposta do meu marido três vezes antes de eu finalmente dizer sim – só porque ele tinha o cabelo vermelho. Ainda bem que ele foi persistente e eu finalmente deixei ir os ideais hollywoodianos, senão eu teria deixado escapar um dos homens mais notáveis que já conheci. Estamos casados há 14 anos e uma das lições mais valiosas que eu aprendi é que o casamento não é uma questão de romance.

1. O casamento é uma questão de amor

É levantar o cabelo dela quando ela não pode segurar seu café da manhã no estômago durante os enjoos matinais da gravidez e consolando-o quando ele não conseguiu aquela grande promoção no trabalho. Trata-se de apoiá-la em seus sonhos, para que ela se perceba como mais do que aquilo que o mundo define como dona de casa. É também ter o jantar pronto quando ele chega em casa depois de um longo dia de trabalho para passar o resto da noite com a família. É sobre dar ao outro o benefício da dúvida e reconhecer que ninguém é perfeito.

2. O casamento não se trata de romance, é também sacrifício

É desistir de viajar ao redor do mundo e conseguir um emprego para ajudá-lo enquanto ele termina seus estudos. É desistir do tempo com os amigos para dar a ela uma noite longe das crianças. Trata-se de abrir mão de uma carreira que você ama para que você possa se concentrar nas coisas importantes da vida e criar uma família. Trata-se de levantar cedo todos os dias e ir para um trabalho que você não exatamente adora, pois você precisa proporcionar uma boa vida para sua família. Trata-se de abrir mão de um pouco do que se quer para colocar um sorriso no rosto de alguém.

3. O casamento não se trata de romance, trata-se de trabalho

Trabalhar as diferenças e aprender a viver juntos em harmonia. Trata-se de ganhar a vida, pagar contas e enfrentar as despesas. Trata-se de limpar o banheiro, tirar o lixo, e cortar a grama. Trata-se de limpar a garagem, tirar as ervas daninhas, dobrar roupa e lavar pratos. Trata-se de trabalhar em conjunto para tornar a sua casa e casamento o melhor que puderem ser. Não há um dia no casamento que o trabalho não seja necessário.

4. O casamento não se trata romance, mas de comunicação

Trata-se de compartilhar seus pensamentos, seus sonhos e desejos. Trata-se de falar sobre seus problemas e chegar a possíveis soluções. Trata-se de discutir planos para o futuro e o impacto deles em suas vidas. Trata-se de fazer planos, estabelecer metas e tomar medidas em conjunto para alcançá-los. Trata-se de ser aberto e honesto com o outro em todos os aspectos de seu casamento. Trata-se de aprender a confiar o suficiente para abrir o seu coração para outra pessoa. Trata-se de nunca deixar passar um dia sem falar um com o outro.

5. O casamento não se trata de romance, mas de tempo

É ter tempo um para o outro, independentemente de quão ocupada a vida fica. Trata-se de gastar mais do seu tempo livre com o seu cônjuge do que com qualquer outra pessoa. Trata-se de assegurar-se de ter tempo livre para ficarem juntos. É colocar outras prioridades de lado e realmente focar na pessoa que você escolheu para casar. Trata-se da qualidade do tempo e não necessariamente da quantidade. O que você faz e como você trata a pessoa que você ama é da maior importância.

6. O casamento não se trata de romance, mas de serviço

Trata-se de fazer a cama de manhã e levantar-se para dar mamadeira ao bebê à meia-noite para que ela possa dormir. Trata-se de levantar-se cedo para preparar seu desjejum e enviar-lhe um texto para dizer a ele que você o ama. Trata-se de comprar-lhe uma rosa para mostrar seu amor e preparar o seu prato favorito, mesmo quando não é a comida que você gosta. Trata-se de dobrar a roupa e levar café na cama e todos os outros pequenos atos de serviço que compõem anos de um casamento feliz.

7. O casamento não se trata de romance, mas de vida

Em todos esses anos, eu aprendi que o casamento não é como nos filmes. O casamento é a vida real, as pessoas que fazem as coisas da vida real tentando alcançar seu próprio “felizes para sempre” enquanto ainda vivem no mundo real. O romance não é uma coisa ruim, e todo casamento precisa de um pouco de romance de vez em quando, mas isso não é o mais importante no casamento. Trata-se de viver e respirar, amar e dar de si. O casamento envolve trabalho e sacrifício e todas as dificuldades e a dor que às vezes está associada a isso. Mas é também alegria e felicidade e o prazer do amor puro e simples que vem, quando duas pessoas se apaixonam e vivem felizes para sempre, porque eles simplesmente escolhem viver assim.

 






COMENTÁRIOS