Carta do cara que ainda te ama

Ei, meu bem. Não sei nem se posso te chamar assim ainda, isso não cabe no nosso contexto atual. Mas eu te quero bem, e querer bem não é um estado civil como você já sabe. Eu queria te dizer muitas coisas, tudo que me faltou coragem e força para dizer antes. Porque sabe como é, né? A gente costuma dar valor quando perde e quando a coisa fica feia pro nosso lado. É difícil admitir, mas essa é a verdade. Eu sei que você levaria a mal se eu te dissesse coisas lindas pessoalmente, por isso escrevo pra você. Eu quero exaltar tudo de lindo que a gente teve e me esquivar das lamentações que são rotina desde que você se foi. Eu quero que você seja feliz, aquele clichê eterno: mesmo que seja com outra pessoa.

Não dá pra dizer que tudo que vivemos foram flores, porque não foram. Não vou dizer que você era a pessoa mais perfeita do mundo, mas talvez fosse a pessoa certa para o meu momento atual, mesmo eu já não te conhecendo mais. Eu poderia dizer que você é a pessoa que mais me fez feliz, mas eu tenho uma família que preza por mim há décadas e seria injusto com eles. Nem espero que eu seja a pessoa que você mais amou, mas só de saber que você me amou um dia, eu já fico em paz.

Você é uma pessoa incrível e eu demorei muito a perceber isso, o que eu lamento constantemente. Mas acho que a nossa separação te fez crescer tanto, menina! Menina não, mulher. Você dá conta do recado como ninguém. E você passou por tanta coisa e sobreviveu com um sorriso lindo no rosto! Não sei o que seria das minhas manhãs passadas sem o seu sorriso iluminando o quarto e me guiando para um dia mais sereno.

Você não conseguia ser você quando estava comigo. Nem eu conseguia ser um cara legal que merecia a sua companhia. Quando a gente se deixou, tudo ficou mais claro, apesar do turbilhão de emoção pós-rompimento – necessário pra gente ter poesia na vida e esperança no olhar.

Sendo sincero, eu queria sim estar perto de você pra poder te dizer que eu quase ganhei na loteria, que foi por dois números. Pra te contar da minha nova aquisição tecnológica e sobre o último episódio do nosso seriado favorito. Pra falar que meu bichinho de estimação fugiu e voltou machucado. Mas eu seguro a onda, deixo o whatsapp quieto e te deixo em paz. Eu sei que você precisa de espaço, assim como eu preciso também. Não sei se faria bem pra gente uma proximidade, mesmo com o tempo que se passou.

A gente pode ter se magoado muito, mas esse ressentimento já se foi e eu estou aqui fazendo de tudo pra não te ligar, pra não me reconhecer como o seu antigo companheiro. Eu penso em outras coisas, vou dar uma volta e te deixo sair aos poucos da minha mente enquanto me ocupo com outras coisas da vida. Vivi muito tempo com você na minha cabeça e isso só me deixou arrependido pelos erros passados. Mas arrependimento eu já não tenho, sinto é orgulho de fazer parte da sua história de vida.

Eu me lembro como eu era o cara mais feliz do mundo quando você tirava a roupa e vinha até mim com o sorriso malicioso que só você sabe dar. Jogava as roupas no chão e caminhava lentamente até me fazer perder o controle. Como eu amava esses momentos, costumavam ser os mais incríveis da semana.

Eu esperava que nosso fim fosse diferente e pudéssemos ser amigos, mas como dá pra manter amizade com alguém que amamos tanto e tiramos a roupa tantas e tantas vezes seguidas? Eu queria voltar no tempo pra poder te dizer o quanto você era importante pra mim, mesmo eu não sabendo demonstrar direito.  Queria desbravar seu corpo com a minha língua também, confesso.

Eu fui um cuzão muitas vezes e você também perdeu o controle, mas quem nunca perdeu a estribeira num momento de tensão? Parece coisa da minha cabeça, mas você foi mais forte que qualquer pessoa que eu conheci. Apesar de viver um pouco no passado, mas olha só eu vivendo de passado e tentando falar contigo.

Eu voltaria correndo pra você, se o universo conspirasse ao nosso favor. Mas eu sei que a vida não é assim e que você, de uma forma ou outra, já seguiu em frente. Eu caminhei também, mas pareço caminhar sempre para alguma coisa que você gosta: música, filme, cor, cheiro, livro. Tudo, até um lápis me lembra você. Eu só não posso admitir e gritar pros quatro ventos que era você a pessoa certa o tempo todo, não dá pra fazer isso com todo o orgulho que eu carrego nas costas.

Mas oh: quero que você seja muito feliz e mesmo não participando dessa felicidade, eu estou aqui torcendo por você. Não vou perturbar seus amigos nem perguntar pra sua família como as coisas estão porque eu sei que está melhor agora. Eu tô aqui se o barco virar. Eu tô aqui se você precisar de mim algum dia e seu orgulho for menor que a necessidade de uma mãozinha.

Do cara que ainda te ama, e provavelmente nunca vai deixar de amar.

Escrito por Ju Umbelino, colunista do Sábias Palavras.

FONTESábias Palavras
TEXTO DEJu Umbelino
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS