AMAR ALGUÉM NÃO É SÓ DAR UNS AMASSOS

O título pode ser vulgar, mas juro que foi a melhor maneira que encontrei para dizer que amar exige nos envolvermos por completo com alguém. É preciso adotar seus medos, amparar seus defeitos, acolher seus problemas e lidar com suas bagagens pessoais.

Tenho notado que a principal razão que provoca a separação tem sido o fato de que os casais não estão emocionalmente preparados para lidar com o alto preço de uma união. Esse não é somente o principal motivo para a separação como é dominante para o crescimento da falta de comprometimento relacional.

A maioria dos casais que se formam não entende com clareza o que querem construir juntos. Nem sequer conversam sobre o tema. Para piorar, raramente estão prontos para fazer sacrifícios em favor dos dois. Estes são elementos importantes para a maturidade exigida em um relacionamento e passamos por eles sem considerar.

As relações nos dias de hoje iniciam com alto risco de acabarem porque já começam sem rumo. A vida a dois certamente terá problemas quando fazemos dela, uma espécie de loteria. Em sua grande parte, amar alguém não funciona na base de tentativas e erros – apesar de acertarmos e errarmos o tempo todo – é preciso ser claro quanto o destino de uma amor. Se a gente nunca sabe o que quer, como saberemos o que o outro quer?

Desculpe a minha honestidade, mas querer estar em uma relação não é o mesmo que estar pronta para uma. No geral, acreditamos que alguém entrará em nossa vida para nos levar para um lugar emocionalmente mais saudável, mas nem sempre isso é a realidade. Todos os leitores sabem do nosso alto empenho para que todos vivenciem um amor de qualidade, e o quanto temos incentivado para que todos sejam agentes do amor em seus próprios relacionamentos, mas é preciso, antes de tudo, saber qual o objetivo que você busca relacionar-se.

Amar pode nos levar para onde?

Essa é a pergunta que deve ser sempre feita. Você não pega um avião sem saber para onde quer ir, não é? Claro que no amor nem sempre os caminhos são claros e nos levarão para o lugar que imaginamos. Na verdade, sempre visitamos lugares que nem conhecíamos, mas a pergunta deve estar na sua mente cada vez que você compra uma passagem para um novo amor.

Vejo que muitas pessoas desapontam-se com seus parceiros quando descobrem que não o conhecia o suficiente, nunca falavam sobre prioridades ou em que direção gostaria de caminhar.

É claro que somos uma constante mudança, mas pensar sobre o que nos leva a amar a pessoa com quem nos relacionamos é um exercício de alta prioridade.

Não espere encontrar respostas fáceis.

Eu sei que você quer alguém em sua vida. Entendo que não é legal sentir-se sozinho. Qualquer um que anda neste planeta não deseja estar só, mas você só poderá entrar em uma relação importante, quando descobrir que amar é muito mais que sair por aí, relacionando-se como se fosse obrigação da sorte ou do destino unir duas pessoas compatíveis. Não. Sua felicidade relacional e seu gás para compartilhar sua vida não deve depender de uma sequência de acontecimentos aleatórios que um dia poderão dar certo. O amor é uma quebra cabeça que nunca acaba, mas que a cada dia você coloca as pecinhas nos devidos lugares e contempla mais ainda a paisagem que nele vai montando.

Você escolhe a maneira como percebe o mundo. Se você obriga a si mesmo a mudar de realidade, você pode mudar alguns capítulos repetidos da sua história. E então, você terá algo que muitos de nós não valorizamos: A oportunidade de estar em algo que realmente vale a pena. Um amor que vai para além dos amassos.

FONTECasal do Blog
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS