Agora é tarde demais.

Fez uma semana que eu te enviei uma ultima mensagem, cê visualizou e não respondeu. Mas eu, trouxa, ainda tinha esperança de que você responderia. Fez dois meses que você disse que ficaria, e eu, trouxa, acreditei. Fez alguns dias que você me disse que precisava de um tempo. Eu trouxa, te dei todo tempo do mundo. Fez dias que você disse que apesar de tudo, gostava de mim. Eu trouxa, te esperei por acreditar nisso. Fez semanas que você tinha me enviado uma mensagem: ”tô com saudades” e horas depois a tua saudade tinha desaparecido. Mas finalmente, foi ontem que você resolveu aparecer, dizer que sentia muito e que errou feio em me deixar pra depois. Mas acontece que agora eu não estou mais no lugar que você pensou que eu ficaria, estou lá na frente, entende? E eu nem me lembro mais o momento em que te expulsei de dentro de mim, só sei que aos poucos eu fui deixando pra lá quem não queria ficar.

Quando você me ligou, eu enxerguei como se aquela ligação fosse um lembrete me dizendo: hora de parar de ser trouxa. E então eu coloquei o celular de volta no bolso, te deixei pra lá e fui pra longe. Bem longe. Tá doendo agora não é, moço? Antes essa dor era em mim. Mas não se preocupa não, eu disse pra você que tudo que vai, um dia volta. Quantas vezes eu tive que ficar em casa porque você nunca estava a fim de sair comigo? Quantas vezes eu te liguei e o quanto de ”nãos” você me deu? Quantas vezes eu te desejei e não te tive, e quando quis ficar com você e você nunca estava aqui, quando pensei em te ver e você nunca pensava o mesmo que eu? Comecei a acreditar que: quem nada me acrescenta, nenhuma falta me faz.

Cê diz que eu mudei, mas você quem me fez mudar. Você que me fez ser mais fria com você, você que me fez cansar de você. Você que foi o culpado por eu ser curta e grossa, por não ter mais interesse, por não me esforçar mais por você. Você que me fez mudar, porque eu cansei de ser pra você alguém que você nunca mereceu, cansei de me tentar aparecer, de ficar por você, de insistir em você. Você que me fez mudar, sumir, não mais me importar, porque eu cansei de te tentar, tentar, tentar, por alguém que nunca se esforçou por nós. Eu mudei sim, mudei por mim e se isso não te agrada mais, melhor assim. Eu te amei um dia, cara. Mas hoje eu só gosto de você. E gostar, cê sabe, não é o suficiente pra eu te querer de volta.
Desculpa, cara, mas eu preciso te dizer: Valeu a pena esperar. Eu não via a hora de ver você caindo na real, de saber que a tua ficha tinha caído e que eu não estaria ali, te esperando pra sempre. Eu não via a hora que o momento em que você se chocasse com o vazio que te deixei, com aquele espaço que eu tinha certeza que tinha ficado quando eu decidi ir embora. Eu não via a hora dessa tua máscara de durão cair por terra, desse teu jeito marrento perder a linha. Eu sabia que um dia você iria me perceber e que já iria ser tarde demais.

FONTEIandê Albuquerque
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS