Aceito que me proteja, mas não que me controle

Nos relacionamentos íntimos, às vezes surgem ciúmes que fazem com que os nossos parceiros nos controlem, ou com que controlemos nossos parceiros. Mas muitas vezes nós confundimos esse controle com proteção.

“Se me controla é porque se preocupa comigo”, “se tem ciúmes é porque sou importante para ele”, “se fica irritado é porque tem motivos”. Não se engane, você não está sempre com razão. Os ciúmes não são amor, o controle não é proteção.

Não me sentirei protegido com o controle; isso vai me dar agonia e fazer com que eu me afaste cada vez mais de você.

À medida que a pessoa que re controla vai tendo mais sentimentos por você, ela vai te controlando cada vez mais. O sentimento é de saber onde você está a cada momento, se pudesse se agarrar a você e não separar nenhum segundo, ela o faria. Isso é assustador, e para falar a verdade, é para ser mesmo. Hoje eu aceito que você me proteja, mas não vou aceitar que me controle. Pense que a liberdade é muito mais valiosa do que um relacionamento que nos prive dela.

O controle é uma forma de manifestar a insegurança que temos em nós mesmos. Não podemos controlar o nosso parceiro, porque longe do que nós podemos pensar, ele é livre! Acreditamos que, pelo simples fato de estarmos em um relacionamento e termos que cumprir certas “normas”, como não sermos infiéis por exemplo, devemos privar a liberdade do nosso parceiro.

Estar em um relacionamento não significa que nos cortem as asas. Devemos continuar a perseguir os nossos sonhos. Se você quiser se mudar ou visitar outro país, você deve fazer isso! Não deixe de viver a sua vida pelo simples fato de estar em um relacionamento. Não permita que cortem as suas asas, porque se for assim você não vai ser feliz.

Dizem que amar alguém nos deixa muito felizes e bobos, mas se a relação tem o lado oculto da privação da liberdade e do controle, então como ser feliz? Em certas ocasiões você pode pensar que está errado, que o parceiro não está realmente te controlando, que você está fazendo tempestade em copo d’água. Cuidado, pois a pessoa que te controla faz com que você pense que está errado, por isso abra os olhos!

Você não pode se permitir não ser livre, e quanto aos seus sonhos? A sua vida? Seja livre e não deixe que nada te controle. Isso não é amor, tenha isso em mente. O amor é outra coisa, algo em que a sua liberdade e a sua felicidade ocupam o primeiro lugar.

Sou livre com ou sem você, você pode pegar a minha mão e me acompanhar nesse caminho, mas nunca irei permitir que você exerça controle sobre mim.

Quando você descobrir, não terá escapatória

Saber se estão nos controlando ou não pode ser relativamente fácil se olharmos a situação de fora, mas é algo muito mais difícil se estivermos envolvidos, onde nos encontramos imersos nos nossos sentimentos.

Por isso, devemos aprender a ler a forma como uma pessoa que controla age, que inclusive pode nem ser um parceiro íntimo. Às vezes, existem amizades ou familiares que querem nos controlar. É claro que isso costuma ser muito mais notável e mais habitual nos relacionamentos amorosos do que no restante das relações

  • Querem fazer muito em pouco tempo, querem estar juntos o máximo de tempo possível. Isso pode ser suportável no início, mas pode chegar a sufocar depois de algum tempo.
  • A racionalidade não tem vez, é tudo fabuloso e maravilhoso, por isso não se quer perder tempo. Como a pessoa te enche de atenção e cuida de você, ela se sente com direitos sobre a sua vida.
  • A pessoa é sedutora, mas é uma sedução que tem segundas intenções. Ela quer fazer com que você esteja sempre feliz para não querer sair do lado dela. Te quer só para ela. Você é dela. Aqui é onde a possessividade começa.
  • Faz você se sentir especial, diz que você é o melhor que lhe aconteceu, que você é único e insubstituível no mundo. Com isso, a pessoa que controla se sente com direitos para decidir que a sua vida é dela.

Muitas vezes você não vai acreditar que o que acontece é certo. Tudo ocorre de forma silenciosa, pois com essas atitudes você está quase assinando um “contrato” em que cede a sua vida ao controlador. Pense bem na pessoa que você tem ao seu lado e não permita que ela te absorva, que te controle. Tenha a certeza de que você se sente seguro ao lado dela, especial, mas cuidado! A longo prazo, tudo isso pode mostrar uma personalidade controladora que não o fará feliz, muito pelo contrário.

“Se você insistir em controlar a vida dos outros, ficará sem tempo para viver a sua própria vida.”
-Anônimo-

Proteja a sua liberdade, proteja as suas asas. Ninguém tem o direito de cortá-las,  ninguém tem o direito de controlar a sua vida. Pois ela é sua e você é o único que deve dirigi-la e vivê-la com felicidade, realizando todos os seus sonhos e eliminando as barreiras que possa encontrar.

FONTEA Mente É Maravilhosa
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS