A pessoa certa

A pessoa certa é aquela que mesmo em silêncio faz o teu sorriso prolongar-se. É aquela que só sossega quando te vê bem, que fica ansiosa por ti, que torce pelos teus sonhos e que vibra quando tu os alcanças. A pessoa certa é aquela de sentimento sincero, aquela que te deixa livre para ires até onde tu bem quiseres, que te solta para a vida, que está sempre disposta a ensinar-te e a aprender contigo também, a dizer-te o que se passa e a ouvir-te quando tu precisares de desabafar.

A pessoa certa é aquela que aceita as tuas escolhas sem fazer cara feia, que compreende que o teu jeito por vezes confuso, as tuas manias e os teus defeitos fazem parte de ti e querer mudar isso é como pedir-te para que te ajustes a expectativas que não te pertencem. A pessoa certa é aquela que compreende que tu és diferente e é justamente por isso que as coisas têm tudo para serem mais interessante. A pessoa certa é aquela que entende que tu carregas outros sonhos e vontades pessoais, que tu, apesar de gostares de cinema a dois, às vezes precisarás de tempo sozinho para te realizares. A pessoa certa é aquela que não é egoísta contigo, que não suga as tuas energias, que não te cansa e que não faz do teu dia um desastre. A pessoa certa é aquela que te acrescenta, que faz o teu tempo valer a pena quando está contigo, que aproveita cada desenho do teu sorriso e jamais desejaria tirá-lo do teu rosto. A pessoa certa é aquela que soma à tua vida. E alguém que soma à nossa vida, deixa as coisas mais leves para nós. E quando as coisas ficam mais leves para nós, os momentos eternizam-se e tudo simplesmente acontece.

A pessoa certa é aquela que te deixa saudade e que, principalmente, mata a tua saudade. Que te faz sentir importante, único e verdadeiramente inteiro. A pessoa certa é aquela que está sempre disposta a descobrir-te, aquela que acha que cada dia ao teu lado é um novo dia para te conhecer. A pessoa certa é aquela que te acha extremamente interessante mesmo quando ninguém mais te acha tanto assim, aquela que te olha como ninguém jamais foi capaz de te olhar. A pessoa certa é aquela que te liga quando o teu saldo acaba ou quando, por coincidência, tu tinhas acabado de pensar nela, aquela que aparece para te ver quando tu menos esperas, aquela que te abraça até tu soltares ar pela boca, aquela que te beija como se não te tivesse visto há anos, aquela que te oferece o peito para tu dormires e a vida para tu acampares, que entrelaça os dedos no teu cabelo, que divide um banho contigo, que vê até nas coisas mais simples um motivo para continuar ao teu lado. Porque gente que consegue ver as coisas mais simples não costuma complicar as coisas e problematizar a vida, e a pessoa certa é aquela que vai apaixonar-se por ti e principalmente pelos teus pequenos detalhes.

A pessoa certa é aquela que acredita em ti, que torce para te ver em algum palco, a dar uma palestra, a agradecer ou a falar de alguma coisa que tu sempre sonhaste fazer, mesmo quando ninguém acreditava em ti, mesmo quando tu mesmo não acreditavas em ti. A pessoa certa é aquela que te olha com um sorriso de canto quando tu estás distraído, aquela que te observa enquanto dormes e que se sente segura ao estar contigo e tem a certeza que tu te sentes assim também. A pessoa certa é aquela que troca magia num só olhar, aquela que se conecta a ti mesmo quando está tão distante, aquela que te faz bem só em existir nas tuas manhãs e na tua vida.

A pessoa certa é aquela que reconhece os próprios erros, que se desculpa e não machuca. A pessoa certa é madura, entende que em caso de brigas e desentendimentos, nem sempre estará certo, alguém vai precisar abrir mão do orgulho. A pessoa certa é aquela que não faz do amor joguinhos banais, que não usa o sentimento como motivo para justificar um erro, que não faz provocações de ciúmes tolos e atitudes desnecessárias. A pessoa certa é aquela que te procura, te cura e que jamais te deixará na mão. Aquela que te guia para o melhor abraço, que te acolhe para o melhor amasso, que te decifra num só palpitar do teu coração.

A pessoa certa é aquela que tira o teu sossego só para te fazer o bem, que te tira o sono por preocupação e não por decepção, que te irrita com cócegas na barriga e não com náusea por alguma frustração. A pessoa certa não te vai privar das coisas que tu sempre fizeste, não te vai tirar dos teus amigos e dos lugares a que tu sempre foste, a pessoa certa é aquela que te apresenta novas bandas, novos lugares e novas pessoas, que te inclui num novo mundo e não te tira do teu universo. A pessoa certa é aquela que te dá a mão além do peito, a alma além do corpo e a mente além do coração. A pessoa certa é aquela que vai errar feio, vai irritar-te e tirar-te do sério às vezes, mas jamais fará tu duvidares de vocês, jamais fará tu te arrependeres de tê-la conhecido.

A pessoa certa é aquela que te permite ser, que não te tranca, aquela que te escancara o peito porque sabe que não tem nada mais sensato e bonito que o amor sem pesos e cadeados. A pessoa certa é aquela que se torna o motivo para os teus dias melhores, o sentido para um domingo de frio, com edredom, um bom filme e tu. A pessoa certa é aquela que te dá coragem ao invés de medo, que te dá certezas ao invés de dúvidas e flores ao invés de dívidas. Por fim, a pessoa certa é aquela que te atrai e não te trai, porque no final das contas, se for para ser igual a tantos por aí, se não for para fazer bem, é melhor tu nem encontrares.






COMENTÁRIOS