A mulher no amor depois dos 40

“Quando uma mulher toma a decisão de abandonar o sofrimento, a mentira e a submissão. Quando uma mulher diz, do fundo do seu coração: ‘Chega, cheguei no meu limite. Nem mil exércitos de ego e nem todas as armadilhas de ilusão podem pará-la na busca de sua própria verdade.

Aí se abrem as portas de sua própria alma e se inicia o processo de cura. O processo que a devolverá gradualmente à si mesma, à sua vida real. E ninguém disse que este caminho é fácil, mas é “o Caminho”. Essa decisão em si, abre uma linha direta com a sua natureza selvagem e é aí que começa o verdadeiro milagre”.

Mulheres Que Correm Com os Lobos – Clarissa Pinkola-Estés.

A mente e a alma têm seus próprios ciclos e estações que recorrem a diferentes estados de atividade e solidão, de procura e encontro, de descanso, de pertença e até mesmo de desaparecimento.

“Quando uma mulher é madura, seus relacionamentos são diferentes. Até mesmo o relacionamento consigo mesma vai além.”

Vamos dizer que em torno dos 40 é quando a mulher sente uma necessidade que não pode deixar de atender: de voltar a si mesma. Este é o ponto emocional onde se aprende a cumprimentar as memórias em momento oportuno, a dançar e se acalmar com elas.

É o momento em que se ama com a alma, além dos erros. A partir desta idade, amando os vizinhos se descobre um coração sereno, com sangue quente que nos ajuda a compreender que tipo de criaturas que somos, com nossas forças e fraquezas. Porque todos nós as temos, e isso não é ruim, muito pelo contrário.

“Retornar à casa da alma significa tornar-se consciente de tudo o que aconteceu em nossa vida anterior e resolver esses conflitos criados nos ciclos anteriores.”

O amor maduro

“Amor maduro significa a união com a condição de preservar a própria integridade, a própria individualidade.” – Erich Fromm

Não é fácil amadurecer no amor, mas uma vez que você permitir, um grande amor nasce dentro de si mesma baseado em dignidade e respeito.

Uma mulher madura está além de sua capacidade de amar, quando entende que o verdadeiro significado dos sentimentos dos outros é resumido na forma como vê a si mesma e suas mudanças.

Ao longo do tempo, o mundo feminino irradia uma pureza que está ameaçada por uma sociedade corrupta que o faz correr para encontrar abrigo em si mesmo.

Em seguida, elas percebem que suas verdadeiras casas não estão em qualquer lugar remoto do mundo, mas dentro de si. De alguma forma, o amor maduro é o resultado de um processo de individuação que pode ser muito doloroso.

Seja através de ingenuidade, por não prestar atenção ou ignorância, o processo de amadurecimento nos fez sofrer o roubo de uma pele que nos envolvia, que pensávamos que era nossa e na qual nos agarrávamos com força.

“Este sofrimento pela perda de sua pele faz com que as mulheres vivam por um tempo incompletas, o que ajuda a fortalecer seu verdadeiro revestimento emocional.”

Como resultado, a mulher atinge a grande sabedoria que a faz viver e amar de maneira diferente, única e transcendente. De alguma forma, ela é capaz de hidratar e reconstruir-se, sentindo-se inteiramente abrangida.

Como se costuma dizer, toda mulher incentiva uma vida secreta e uma poderosa força cheia de bons instintos, criatividade e sabedoria que detém o grande poder de território inexplorado: o maravilhoso mundo da psicologia feminina.






COMENTÁRIOS