A mulher de Câncer (na visão dos homens)

Devido aos (muitos!) pedidos carinhosos, insistências e ameaças de fazer meu mapa astral, daremos sequência aos signos!

Essa vai ser uma nova série de textos “na visão dos homens” baseado no bom e velho papo de bar com os amigos.

Lembrando: sabemos droga nenhuma de signos, só de cervejas.
Portanto aproveite e avise se houver identificação, brindaremos em sua homenagem!


A Canceriana na visão dos homens

A canceriana tem uma essência romântica.
Pode estar mais evidente numa época, menos em outra.
Pode até estar esquecida ou dormente.
Pode estar esperando alguém pra despertar.
Mas está sempre ali.
É dela.
Essa essência faz com que ela seja do jeito que é.

Geralmente a canceriana acredita no romantismo e cavalheirismo.
Mesmo que ela não admita.
Mesmo que ela não admita nem pra si mesma.
Mas mesmo que esteja desacredita disso, no fundo ela acredita no amor.

“Emotiva”! Essa é a palavra que descreve essa mulher.
Ela é feita de emoções, de sentimento, de paixão.
Paixão pela vida, pela família, pelos amigos e, se tiver sorte, por você.
Porque apesar de ser puro sentimento, ela mantém uma barreira de proteção o tempo todo.
É tipo um teste e você tem que merecer muito pra ser aceito entrar ali.

O coração é mole.
Mas a casca é dura.

Mas vale à pena participar do teste.
A canceriana sempre vale à pena.
Porque quando você consegue fazer parte da vida dela é maravilhoso.
Demora pra conseguir, é verdade.
Mas ela te recompensa cada segundo.
Só não esqueça que ela é sentimento, e ela vai se entregar.
Então cuide bem.
E assim terá a melhor das companhias sempre do seu lado.

A canceriana vai querer sempre te ver feliz.
Ela vai sempre fazer o máximo pra te ver bem.
E ela faz isso mais por ela, até.
Ela realmente gosta de ver quem ela ama feliz.
Então seja recíproco!

Vale dizer que as cancerianas tem um dos melhores beijos. Marcante.
Começa como quem não quer nada e depois pega fogo.
Aliás, não se deixa enganar nisso aí de sutil e emotiva, no sexo é outra coisa.
Lembra aquele lance de “as quietinhas são as piores”? Pois é!
Foi inspirado na canceriana, não tenho dúvidas.

FONTEDeu Ruim
TEXTO DEHudson Baroni
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS