À minha e a todas as Mães, obrigada!

A perfeição não existe. Não sou a filha perfeita, nem a minha mãe é perfeita. Quero dizer, para mim é, é claro, mãe é mãe! E para ela também devo ser. É com todos os nossos defeitos e imperfeições que nos tornamos perfeitos aos olhos dos outros, em especial, das mães. Ou melhor dizendo, únicos. Não, espera, perfeitamente únicos.

Não faço a mínima ideia aquilo por que a minha mãe passou para me criar e educar. Um dia saberei. E tal como sei hoje, saberei ainda melhor que ela fez o melhor que pôde, que se esforçou ao máximo para que nunca nada me faltasse, especialmente amor.

Só tenho isto a acrescentar: obrigada mãe, por todas as decisões acertadas e também por todas aquelas que possas (por um segundo que fosse) ter duvidado se seriam ou não as melhores a tomar. Tudo isso fez de mim a pessoa que sou hoje e de ti a melhor mãe do mundo!

A todas as mães e a todos e todas os que desempenham papel de mãe, um dia muito feliz, hoje, amanhã e sempre! Ah, e um grande obrigada!

COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS