6 sinais de que você deveria mudar de emprego

Se você está insatisfeita no trabalho, é hora de considerar uma mudança de direção. Mas, antes de informar o chefe, leia o nosso guia.

Acordar para trabalhar virou sacrifício? Sente que uma crise de identidade profissional se aproxima? Não, você não está sozinha. Estatísticas mostram que, em média, uma pessoa terá entre 10 e 14 empregos diferentes durante sua vida, e de três a quatro mudanças de carreira. Há muitas razões pelas quais as pessoas pulam de uma vaga para outra: expectativas incompatíveis, novos interesses e indústrias em declínio são apenas algumas das forças motrizes que podem fazer um grande impacto na decisão de uma pessoa a deixar sua profissão.

Roy Cohen, coach de carreira e autor de The Wall Street Professional’s Survival Guide, nos contou como reconhecer quando uma mudança de emprego/carreira é necessária e quais as medidas tomar, uma vez que você tenha tomado a grande decisão.

1) Você fica entediada com frequência

Ficar entediada no trabalho nunca é um bom sinal. “Você se distrai facilmente, passa muito tempo na internet e se justifica dizendo que é parte de seu trabalho se manter atualizado”, diz Cohen. “Quando há alguma insatisfação, as horas se arrastam. Para as pessoas apaixonadas pelo trabalho, o tempo voa.”

2) Bom humor zerado

Sua atitude diz muito sobre a satisfação com o trabalho. E, obviamente, ser conhecida como a “azeda” da equipe não é bacana. Pare e pense: a vida após o expediente se resume a reclamações sobre o emprego? Então, é realmente hora de sair.

3) A empresa não anda bem das pernas

Cortes de funcionários, estratégia indefinida… já viu esse filme? Companhias mal-estruturadas desmotivam os funcionários – e o seu problema de insatisfação pode estar aí. “Se seus colegas de trabalho estão saindo em massa, se eles estão correndo para pedir demissão, então você pode querer prestar atenção às razões pelas quais eles estão se desligando”, diz Cohen. Outro ponto importante a levar em consideração é que nem todo mundo começa a trabalhar na empresa dos sonhos assim que sai da faculdade. Tenha paciência e não desista dos objetivos profissionais.

4) Você não se dá bem com os seus colegas de trabalho

Não há quem aguente torta de climão todo santo dia. Se brigas, rixas e fofoca fazem parte da sua rotina, melhor arrumar as coisas e partir pra outra.

5) O corpo está sentido

Não são apenas comportamento e humor que são afetados pela desmotivação. A saúde leva uma surra também. O consultor exemplifica: “Às vezes, comemos demais, então, há ganho de peso. Podemos ficar deprimidos, sem vontade de praticar atividades físicas ou se envolver em outras atividades que normalmente nos dão prazer”. A carreira está afetando negativamente sua vida? Encontre um ambiente de trabalho que ajuda você a prosperar.

6) Vida pessoal… Oi?

“Na vida fora do escritório, muitas vezes o que acontece é que você não se sente apaixonado ou motivado”, aponta Cohen. “Você só quer ficar em casa. Você evita contato com outras pessoas, ou você quer se envolver em muita diversão – nem sempre positiva – para tirar sua cabeça do problema. “Se o trabalho que você está fazendo é completamente alheio ao que você imagina para si mesmo haverá uma ‘desconexão’. Você vai sentir uma sensação de inutilidade”, adverte Cohen.

Quero mudar de emprego! E agora?

E aí, se identificou? Não se desespere. Você pode fazer uma mudança de carreira tomando as medidas certas. Cohen sugere tomar tempo para pensar o que é que você quer fazer antes de “puxar o gatilho”.

​Ele diz que você deve se perguntar: “Qual é o meu objetivo, o que eu quero fazer, eu quero usar o que eu tenho feito como base para o próximo passo, ou eu estou insatisfeito com o trabalho que eu estou fazendo, e em caso afirmativo, por quê?” De lá, você vai precisar para fazer um plano, atualize o seu currículo e deixe potenciais empregadores saberem por que você é qualificado. Se isso parece um monte de trabalho extra, você não errou. Programe um tempo nos fins de semana ou utilize seu tempo livre para pesquisa, Cohen sugere.

FONTETão Feminino
COMPARTILHAR





COMENTÁRIOS