5 dicas para você melhorar sua saúde emocional

A maioria das pessoas costuma dar muita atenção à saúde do corpo, tratam sempre de melhorar o bem-estar físico quando algo o abala. Se estão com frio, logo colocam um agasalho, se há algum corte ou arranhão, a solução é colocar uma pomada e procurar não tocar, para que cure rapidamente.

O problema é que muitos tem as mesmas precauções, quando trata-se de uma ferida psicológica, ainda que, provavelmente, não seja de forma tão proativa, como é em relação ao bem-estar físico, no entanto, nunca é uma saída abafar dores emocionais ou não tocar até que cure magicamente, afinal, isso pode não acontecer, dificultando ainda mais o momento em que esta dor for confrontada.

É realmente complicado lidar com dores emocionais, afinal, não há comprimidos que as curem facilmente. Para você ter mais sucesso nessa tarefa, listamos 5 maneiras de melhorar sua saúde emocional baseada em dicas do psicólogo Miguel Lucas, que faz um ótimo trabalho no seu Vlog “Escola da Psicologia”.

1- Tente outra vez

Não permita que as falhas te façam acreditar ser impossível realizar seu objetivo, pois a partir de tal permissão, a sensação de não haver mais o que fazer será pertinente.

Uma boa dica é fazer uma lista dos diversos fatores relacionados ao seu objetivo que estão sob o seu controle, como: o esforço, preparação, planejamento e diferentes abordagens que você poderia ter tomado.

Procure melhorar todos esses itens que você tem em mãos, afinal, você só deve preocupar-se com aquilo que pode fazer algo a respeito, pois se você não puder, o resultado não vai ser diferente por você ter ficado preocupado (a).

“A minha maior preocupação não é saber se você falhou, mas sim, se você se contenta com a falha”.

Abraham Lincoln

Se você realmente quer algo, siga o conselho do Raul Seixas.

2 – Procure pelo lado positivo

Aqui vai um exemplo figurativo. Suponha que você tem três morangos, você perde um e acaba esquecendo que lhe restam dois, ainda lhe possibilitando fazer um bom suco.

Um dos principais fatores daqueles que prosperam mesmo após uma perda é a capacidade de encontrar significado em suas perdas e construir um novo propósito a partir delas. Claro, muitas vezes, isso pode levar algum tempo, pois há um processo de adaptação a uma nova realidade. Entretanto, se você adotar o hábito de procurar reconhecer não apenas o que você perdeu, mas o que você ainda tem ou ganhou, conseguirá encontrar novos valores e novas ideias.

“Não é o que olhamos que importa, é o que vemos.”

Henry David Thoreau

3- Não preocupe-se tanto

Procure não pensar excessivamente sobre eventos perturbadores, pois isso não vai ajudá-lo a obter uma visão mais clara das coisas. Em vez disso, a tendência é reproduzir cenários catastróficos e angustiantes em sua cabeça.

Ainda que possa parecer convincente a necessidade de ruminar sobre assuntos preocupantes, adote o hábito de interromper o ciclo de preocupação excessiva, faça isso encontrando um estímulo neutro como a sua respiração, fixe nela por alguns minutos, depois disso, procure focar nos fatos do problema em questão, adotando uma perspectiva racional e consequentemente mais positiva.

proverbio chines

4- Depois de uma decepção, procure gostar ainda mais de você

Evite pensamentos como: “Se dói tanto é porque devo ser fraco, patético, perdedor…” Isso é autopunição, não vai ajudar em nada. Lembre-se de suas qualidades, de seus hobbies, das coisas que gostaria de aprender, e escreva em um a folha esses atributos para ler sempre que precisar.

Não deixe sua vida apagar por decepções, construa seu caminho.

“Ninguém pode construir em teu lugar, as pontes que precisarás para atravessar o rio da vida. Ninguém, exceto tu, somente tu. Existem, por certo, atalhos sem número, pontes e semideuses, que se oferecerão para levar-te além do rio, mas isso custaria a tua própria pessoa. Tu te hipotecarias e te perderias. Existe no mundo, um único caminho por onde só tu podes passar. Onde leva? Não perguntes, siga-o.”

Nietzsche, Assim falou Zaratustra

“Você tem que viver dentro de si mesmo e depender de si mesmo, sempre de mala feita e pronto para recomeçar.”

Thoreau. In: Desobediência Civil

5- Não vá de encontro à solidão

Às vezes para evitar o risco da rejeição, as pessoas evitam socializar, no entanto, a solidão é devastadora para a saúde física e emocional, por isso, nunca é uma saída.

Não permita-se ficar na solidão. Faça uma busca interior pelos sentimentos que o impulsionam ao isolamento e procure entendê-los, feito isso, lembre-se das pessoas as quais gostou de conversar, encontre com aqueles que você tem identificação, vá a lugares onde há elementos que satisfazem seus gostos.

Evite ir para ambientes que não combinam com sua personalidade, pois, isso só irá diminuir sua vontade de sair. Vá a lugares prazerosos, onde possa sentir-se bem, onde você tenha a possibilidade de novas experiências.

“Dizem que o que procuramos é um sentido para a vida. Penso que o que procuramos são experiências que nos façam sentir que estamos vivos…”

 






COMENTÁRIOS